Eu nunca havia ficado tão animada para um filme baseado em um livro como aconteceu com "Divergente", deve ser pelo fato de eu sempre ler o livro das grandes sagas depois de assistir ao filme (não faz o mínimo de sentido, eu sei). Não importa o motivo, só sei que eu estava contando os dias e as horas para ir assistir ao filme da franquia. 



Assisti sábado passado e preciso dizer que apesar de saber como a história acabava, cada cena do filme parecia-me algo novo. Gostei da maneira que foi trabalhada a história, ainda mais sendo um livro narrado todinho em 1° pessoa. Algumas frases tidas para os fãs do livro como "épicas" infelizmente não entraram para o roteiro, mas nada que comprometesse. A fotografia do filme é belíssima e a direção é muito boa. Há algumas partes que o filme "engancha", mas essa falha é pertencente ao enredo original, do livro, e não do roteiro. Muito legal a maneira que eles abordaram o romance da trama: um único beijo e muitas insinuações. Embora no livro os dois se beijem muito, no filme isso ficaria chato e monótono. Não havia melhor solução do que cortar isso tudo.

A história do livro é muito boa. O enredo é rico e deixa sementes para vários pensamentos e interpretações diferentes, é engraçado, mas cada vez que você conversa com alguém que leu o livro (leitor mesmo, não leitor de oportunidade) você vê um personagem favorito e uma justificativa diferente. Há personagens muito diferentes e com uma bagagem psicológica e emocional dos mais variados tipos, é um prato cheio para aqueles fascinados por um pouco de psicologia. Como disse acima, em alguns momentos a história não caminha (até pensei em largar o livro nessa parte). Não pode-se negar o fato de que o livro é, antes de mais nada, do gênero "best seller" portanto, a olhos nus, vai parecer só mais uma história de uma menina que não se encaixa. Cabe ao leitor a pensar um pouco além na hora de ler. 

Theo James - Quatro

Teve muita divergência entre as opiniões dos fãs a respeito do filme, principalmente em relação a escolha do elenco (o único que foi capaz de agradar a todos foi o Quatro - que foi testado com mais de 400 rapazes ao redor do mundo), as cenas de ação, direção e a falta de cenas. O livro tem quase 400 páginas enquanto o roteiro tinha algo entre 130 e 180 páginas, é impossível esperar que o filme seja a narração do livro. Além do mais o filme tem como função arrecadar dinheiro agradando a maioria do seu público alvo e não agradar aos fãs, óbvio que os fãs do livro são importantes porém fazer dinheiro é ainda mais importante. Algo específico sobre "Divergente" é que no livro há a possibilidade de várias interpretações sobre os enredo e os dramas paralelos, no filme só há uma: a do diretor. O que pode ter causado estranheza em alguns fãs foi a visão diferente passada nas telas.  


Há dois guias sendo vendidos sobre a saga cinematográfica: "Divergente: Guia Oficial Do Filme"que é para aqueles fãs que gostam verdadeiramente de cinema e/ou querem entender todo os bastidores e "Divergente: Guia Da Iniciação" é algo mais tranquilo e sossegado com função de deixar os fãs com gosto de quero mais. 




Beijos
S.S Sarfati

Deixe um comentário