Acho que até o mais cético dos brasileiros ficou feliz de ver o Brasil ganhando da Colômbia e chegando a Semi Final, afinal não víamos a nossa seleção passar das Quartas desde a Copa de 2002 e poxa, nós ganhamos aquela Copa! 
Dava para sentir o otimismo nas ruas pintadas, nas lojas vendendo itens para torcida, e nas pessoas que pintavam os rostos com as cores da bandeira só para gritar "Vai Brasil!" com mais emoção. Que o Brasil tem um monte de problemas, isso é fato: são muito problemas, poucas soluções e muita enganação. Não querendo dizer que os problemas sociais do Brasil são menos importantes do que futebol, mas não há mal nenhum em deixar isso de lado só um pouquinho para acompanhar a seleção. Por favor, sem aquela hipocrisia pseudo-intelectual tradicional da nossa cultura. Não agora. 
Depois da derrota (humilhante, diga-se de passagem) do Brasil no jogo contra Alemanha, o Facebook pipocou de postagens comparando o número de vitórias na Copa do Mundo com o número de prêmios Nobel. Sério mesmo? Sério que só vão passar a se preocupar com a produção intelectual brasileira depois que o futebol penta campeão é humilhado dentro de casa? A inteligencia só passa a ser importante depois que percebem que o esporte é tão ruim quanto? Tenho minhas dúvidas que caso o Brasil tivesse avançado até a final alguém estaria se importando com a quantidade de prêmios Nobel do Brasil (que é zero). Isso sem contar que os pseudo-intelectuais passam a marginalizar todos aqueles que ainda estão na torcida e que não cometeram a infantilidade de ignorar a Copa só por que o Brasil perdeu. Um aviso a essas pessoas: Copa do Mundo é muito maior do que o fato do seu país ser campeão ou não.

Continue lendo

Deixe um comentário