Tinha certeza da profissão que queria desde os quatorze anos, queria ser jornalista. Queria ser jornalista dos quatorze aos dezessete anos e meio, mas antes disso, também tinha certeza do que eu queria ser quando crecesse: queria trabalhar com desenho. Não importava o que desde que fosse com com desenho. Antes disso, eu tinha certeza que queria ser médica e assim por diante. A questão é: eu sempre tive certeza do que eu queria ser quando grande sendo que, na verdade, eu nunca soube de absolutamente nada que eu tinha a impressão de saber. Que nem aquela música do Avacci "Todo tempo estive procurando por quem eu era, mas eu não sabia que estava perdido"

Continue Lendo

Deixe um comentário