Quando eu entrei na escola onde me formei, lá em 2010 e eu estava apenas no oitavo ano (13 aninhos, que gracinha *_*) a professora de português foi logo anunciando o jornalzinho da escola era super receptivo a textos dos alunos e que era para todos participarem. Lógico que eu tentei, mas não rolou. Por algum motivo ela nunca gostou do que eu escrevia ou de mim, então nenhum texto meu nunca foi ao ar. Ai no primeiro ano, em 2012, a professora de redação convidou todos os alunos participarem e eu tentei de novo. Tudo o que eu escutei é que meu texto não tinha seriedade. Ai depois disso eu quis mandar tudo para o espaço e eu nunca mais tentei e também nenhum outro professor falou mais nada.  
Até que este ano eu comecei a escrever textos sobre o cineclube despretensiosamente e acabava mandando para o meu professor para ele dar uma olhada, uns palpites, teve até uma vez que ele leu o texto para a sala (e eu morri de vergonha!) e disse que iria tentar colocar o texto no jornalzinho da escola, mas ele nunca mais comentou nada e eu acabei esquecendo. 
Agora com a formatura, fiquei nostálgica e decidi entrar no site e olhar umas fotos antigas na galeria do site quando, quase por acaso, eu entrei na parte do jornal e acabei encontrando meu texto lá: foi uma tremenda surpresa para mim, eu não conseguia acreditar que depois de tantos anos meu sonho de escrever para o jornal da escola havia se realizado e eu nem tinha percebido! 
Aqui está o print do texto no site (com pequenas alterações do original) e aqui está o texto que eu escrevi (acabei postando ele alguns meses atrás). O texto é sobre o filme francês "O fabuloso destino de  Amélie Poulain"

Beijos
S.S Sarfati

Deixe um comentário