Viajar aos 20 anos
WeHeartIt

Já se passa um pouco da meia noite quando abro uma página em branco do blogger e começo a escrever o que me vem a mente. Estou sentada confortavelmente na cama e procuro uma maneira de digitar sem que force minha mão por já estar passando bastante tempo no celular enquanto a televisão  faz barulhos aleatórios até que minha mãe decide deixar em um canal alemão que tem um rapaz cantando alguma indie do jeito que eu gosto. 
A cena descrita poderia estar acontecendo em qualquer lugar, inclusive, na minha casa, mas está acontecendo em um hotel central na região de Montevidéu (Uruguay). Minha mãe me decidiu me dar essa viagem de quatro dias para cá dizendo que "Já que viajar é algo que você gosta tanto, achei que seria legal fazermos isso no seu aniversário de 20 anos" e isso soa como música nos meus ouvidos. Por tanto tempo tentei convence-la com todas as minhas forças que não era só uma fase, que não era modinha, que não tinha sido a Capricho que havia colocado essa ideia na minha cabeça e agora, quase cinco anos depois ela parou para ver meu lado. Depois de anos falando que eu queria conhecer o mundo, ela decidiu parar de ser relutante e me escutar. Eu adoraria poder falar para ela que é muito mais legal quando eu de fato viajo para algum lugar que eu queria conhecer ou quando posso contar para ela meus planos de viagem para o futuro - embora ela ainda não entenda quando digo que não vou para baladas nos finais de semana para poder juntar dinheiro para viajar. Ela diz que estou deixando de viver uma parte do meu presente para algo muito futuro, mas como explicar para ela que são essas coisas futuras que me dão felicidade? Que são por elas que faço muitas das coisas que faço hoje? Não sou tão ambiciosa assim, já me dou por satisfeita que, por hora, ela entendeu uma parte da minha natureza.
Eu sou de Aquário (10/2) e acredito bastante em signos, mas não como a maioria dos meus colegas da faculdade que acreditam por diversão, eu levo a sério e desde muito antes de virar moda. Um dos traços relacionados ao signo de Aquário é a liberdade e quanto mais velha eu fico, mais eu percebo isso. A ideia de estar em um relacionamento que me tira a liberdade me apavora e provavelmente por isso que ainda estou solteira. Em 10 anos eu faço 30 e daqui a pouco as perguntas sobre namoradinhos ficarão mais frequentes, ou aprendo a lidar com elas ou trato jeito de conhecer um pseudo-amor da minha vida logo. "Pseudo" porque todos os relacionamentos começam com "você é o amor da minha vida" e terminam com algo próximo de "não quero te ver nunca mais"
Estive compartilhando minha crise dos "quase-30"com uma conhecida próxima vários anos mais velha do que eu que me respondeu algo como "as coisas passam rápido, daqui a pouco você faz 30 anos e não fez tudo o que você queria ter feito" e por isso coloquei uma meta para mim: até o dia 10/02/27 eu vou fazer algo produtivo todos os dias, nem que seja ler um livro ou assistir a um filme. Muitos dias da minha vida se passaram em branco, sou uma adulta e sei o que quero para mim - e sei que não quero isso.

Beijos
S.S Sarfati 
(E pensar que quando comecei a escrever em um blog eu tinha 12 anos e este foi criado quando eu tinha 15!)

Deixe um comentário