Sim, elas vão. Por que é isso que as pessoas fazem ou pelo menos deveriam fazer, na maior parte do seu tempo: pensar.
E isso nem é ruim por que pensar cuidadosamente, em muitos casos, é anteceder o futuro e suas consequências. O que estraga tudo é que as pessoas não usam o tempo delas para pensar em suas vidas, antecedendo o seu futuro: elas pensam demais nas outras pessoas.
Gasta-se muito tempo pensando, articulando, questionando a vida das outras pessoas e por isso, acaba esquecendo de pensar na sua própria vida.
Como se pensar na vida de alguém fosse útil! Se preocupar é uma coisa, mas a partir do momento que você acha que o que você pensou para a vida de outra pessoa é lei, você tem um sério problema. Nós ditamos as leis da nossa vida.
Pelo menos na teoria, somos donos da nossa própria jornada. Nós podemos mudar de lugar se não estivermos satisfeitos, não somos árvores!
E como se não bastasse termos pessoas inconvenientes pensando nas nossas vidas, dependendo da sua idade, é bem comum você ter alguém pensando especialmente no seu futuro para você também. 
Qualquer pode ter uma ideia de futuro para si. E não é por que a ideia de futuro dela não é a mesma que você faz para ela, você está mais certa. O futuro é dela, portanto a ideia também. O que faz a sua mais errada.
Se nós pensamos e acreditamos, pelo menos por um instante a ideia está certa. Depois podemos achar a ideia descabida, mas por um instante ela esteve certa. 
O que é mais inacreditável é que nem sempre quem tem uma ideia certa para o seu futuro, tem uma ideia certa para o seu próprio futuro.


Beijos
S.S Sarfati

Deixe um comentário