"você acertou, cara"

Todo mundo que por definição faz alguma arte, vai ter, nem que seja uma única vez na vida, um bloqueio criativo. Nenhum artista está isento disso e, perdoem-me pela franqueza, é uma merda. 
Eu bem que queria encontrar no meu vocabulário uma palavra menos grotesca para representar o sentimento que é estar em meio a um bloqueio criativo, mas não consegui. Só não sei se é por falta de vocabulário ou por excesso de sentimento.
Não sei como os artistas sérios fazem com os seus bloqueios criativos, será que eles simplesmente esperam o bloqueio passar assim como os amadores? Mas e quando seu trabalho envolve a sua criatividade? Não tem como simplesmente esperar meses até que a criatividade volte, você precisa sobreviver de alguma forma nesse meio tempo.
Eu achei que soubesse lidar com bloqueios criativos, que era coisa de amador e eu já não era mais amadora. Tolo engano. Talvez eu até não seja mais tão amadora assim (por menos que eu ganhe, eu ganho uns trocos por cada livro vendido) mas isso não me impediu de ter um bloqueio criativo que já dura dez meses. 
Depois de quase um ano se sentindo incapaz de produzir qualquer arte é quando começa a surgir umas dúvidas do tipo "Será que algum dia vou voltar a escrever?" "Será que era uma questão de sorte?" "Será que eu tenho mesmo algum tipo de talento?" e ai eu começo a me sentir a pior pessoa do planeta Terra. É exagerado, mas ainda sim uma verdade.
Depois que eu terminei a escola a minha arte sofreu um impacto severo: quase tudo o que eu escrevi tinha alguma coisinha a ver com a escola. Alguma coisa que algum professor falou, algo que eu observei e por aí vai. Eu não estou sabendo me adaptar ou adaptar minha arte a essa nova fase da minha vida e isso é desesperador, mas sabe de uma coisa? O melhor jeito de acabar com o bloqueio criativo é fazendo arte e é isto que estou fazendo.

Beijos
S.S Sarfati

Deixe um comentário