Ela não precisou de muito para ficar especialmente bonita aquela noite: um shorts jeans, uma blusa preta larguinha - daquelas que mostram bem o ombro e deixam a alcinha do top aparecendo, um olho carregado que combinava com tudo isso e um all star que parecia ter sido feito para a situação. Ela não precisava se preocupar com o cabelo, era do tipo que estava sempre impecável com uma longa franja e ondas no final da sua extensão.
Desceu as escadas da velha casa onde morava de forma apressada, porém leve. Não gostaria que ninguém percebesse que ela saiu. Não que ela estivesse indo fazer algo de errado, ela apenas não gostava de dar satisfações a ninguém. Assim como sua casa, a escada era velha. Era longa e de madeira escura e pesada. Era difícil passar desapercebida por ela, mas conseguiu. Notou um dos seus irmãos mais velhos na sala, o mais velho de todos, o que foi forte e segurou toda e qualquer onda quando o pai deles morreu e a mãe entrou em depressão. Ele era seu herói. E doía ver o seu herói sábado a noite em casa assistindo um daqueles filmes ruins que passam na televisão. Ele merecia mais. Ele merecia alguém. Os seus outros dois irmãos tinham alguém, mesmo ela quase tinha alguém também. Então procurou afastar esses pensamentos tristes da mente antes que pudessem borrar sua maquiagem. 
Passou pela porta e a fechou com delicadeza extrema. Enfim livre. De onde morava dava para escutar uma música ao fundo. Não conseguia identificar ao certo qual era, mas através dela sabia que seguindo a música ela iria chegar ao seu destino. E a cada passo que dava a música aumentava, ela adorava tudo aquilo. Podia sentir seu corpo balançando em resposta a música alta. Ela era uma pessoa livre.
No caminho encontrou algumas pessoas mais velhas, outras mais novas, outras da mesma idade, algumas chapadas e outras que como ela, só queriam sentir a música passar pelos seus corpos como se fosse uma descarga elétrica.
E quando ela se deu conta, ela estava dançando no ritmo da música, como se ela e a música fossem um só. 

Beijos
S.S Sarfati

Deixe um comentário