Depois de assistir esse vídeo da Vanessa do blog Central Da Leitura onde ela conta sobre as suas tatuagens literárias, eu fiquei inspirada e decidi fazer um post sobre as tatuagens que eu ainda não tenho (por que a 'fofa' da minha mãe não deixa e eu não tenho 18 ainda </3), mas que em um pouco mais de um ano já vou poder fazer. Prontos? (Aliás, dedico a você esse post mamãe, sua linda <3)


 Carpe Diem (aproveite o dia)
Se esse não é o único post do blog que você já leu, você já deve ter percebido que eu sou super 'viva o momento' 'aproveite o dia' 'carpe diem' então por que não tatuar minha filosofia de vida? 
Tudo começou em uma aula de literatura do 1° ano quando para entendermos melhor o conteúdo do Barroco Brasileiro a professora levou o filme 'Sociedade Dos Poetas Mortos' e eu me apaixonei tanto pelo filme quanto pela expressão então a partir daí virou minha filosofia (ainda não tenho certeza sobre o lugar, talvez o mesmo da foto.)



Echo
Não tem tradução por que é um nome. Sei que é um nome de uma personagem de alguma história da mitologia grega, mas não é por isso que penso em tatuar 'Echo'. Li um livro excelente em Julho chamado 'No Limite Da Atração' e eu me identifiquei MUITO tanto com o enredo quanto com a história da personagem principal Echo. E como foi um livro que foi uma 'avalanche emocional' para mim, acho justo tatuar algo sobre ele e como me senti a própria Echo, optei por Echo. (essa pensei no pescoço, mas não tenho certeza por conta de outras que quero fazer)


Fire (fogo)
Você já deve ter ouvido a música Girl On Fire pelo menos uma vez na vida, mas você já parou para entender por que 'fogo'? Por que não há como impedir o fogo de queimar. Para mim significa determinação, e bem, eu me considero uma menina determinada. (essa seria no pé, no calcanhar para ser mais exata)


Free (livre)
Na verdade essa tatuagem tem uma pegada mais de 'liberdade'. Eu sou uma pessoa que gosta de estar livre, de ter liberdade, seja pela minha natureza, criação ou signo (aquário). Para mim ter liberdade significa tudo e um pássaro é o melhor exemplo disso, ele é livre para voar para onde ele quiser e ele não se apega a nenhum um lugar. A frase embaixo é de uma música da 'The Band Perry' chamada 'I'm A Keeper' e não me perguntem por que essa frase ou essa música: uma bela noite eu sonhei com uma tatuagem assim e a ideia nunca mais saiu da minha cabeça. (essa seria na costela, ai!)

Não é bem esse escrito, muda um 'pauzinho' ou outro

Esse é o tamanho que quero fazer

Noah (conforto)
Um belo dia eu fui escrever uma fanfic e no decorrer da história batizei um dos personagens de Noah. Ele era um personagem secundário que se envolvia com a personagem-narradora da história, Sami, e eles não teriam nada sério, a função do Noah na história seria ficar com a Sami para ela não ser a única solitária da história (ele surgiu a pedido da minha mãe: "poxa Sofia, por que a Sami tem que ser a única sozinha?"). Ele não iria nem ter uma história própria e muito menos um relacionamento dentro da história. Mas a aceitação foi MUITO maior do que eu poderia imaginar e por fim, Sami e Noah (Ou Soah, para aqueles que gostam de fazer parte de um fandom)  tornaram-se o casal principal. E eu me apeguei demais a eles que tiveram uma enorme função na minha concepção de relacionamentos quando eu tinha uns 13/14 anos. E então, em 2012, eu tive minha primeira publicação literária (uma crônica/conto no livro 'Almoço Em Família' da Editora Aped.) e eu usei a Sami, o Noah e os seus três filhinhos que dão trabalho para sair de casa como tema, então o Noah significa muito para mim. Mas não é só isso: muito feliz com a publicação, quando à médica levei o livro para ela ler (é bem curtinho). Ela leu, virou para mim e perguntou "Você sabia que Noah em hebraico quer dizer 'conforto' ?"  Eu não sabia e rapidamente eu tentei fazer alguma conexão, mas não saiu nada. Algum tempo depois eu percebi que tudo o que eu sempre quis na minha vida é um 'conforto' e esse é o papel do Noah na vida da Sami. E então eu me decidi que quando eu me considerar confortável, eu vou tatuar 'Noah' em hebraico (essa será no anelar na mão esquerda, na parte de dentro da mão) 


Sea (mar)
Eu tenho quase certeza que já falei isso aqui, mas enfim. Eu sou como o mar: tem épocas que eu recuo um pouco para depois avançar. O mar representa as minhas fases. 


Tris
Eu não sabia como batizar essa tatuagem, então dei o nome da personagem que originalmente a tem. Tris do livro 'Divergente' (1° volume da saga de mesmo nome). Spoliers: quando a Tris sai da Abnegação e vai para a Audácia, ela faz essa tatuagem que simboliza as pessoas que ela deixou para trás: mãe, pai e irmão. Um pássaro para cada um. Ela vai para a audácia, mas ela é uma divergente, e o que uma pessoa divergente quer dizer? Quer dizer que ela pertence a mais de uma facção (a história se passa em uma sociedade futurista onde as pessoas são divididas em facções. Audácia e Abnegação são duas delas, mas há também Erudição, Amizade e Franqueza) e eu me sinto assim: por que geralmente as pessoas que gostam de livros, são apaixonadas só pelos livros. Dentro dos apaixonados por livros geralmente ou você gosta de romance ou de ficção, nunca os dois. Quem é apaixonado por cinema, só gosta de cinema. Dentro dos apaixonados por cinema, ou você gosta dos 'Oscars' ou dos de comédia romântica. E eu, bem, gosto de um pouco de tudo. Sou apaixonada pelos 'X-Men', mas também adoro 'Simplesmente Amor', então eu me considero uma divergente do mundo atual. (eu queria fazer no mesmo lugar da Tris, mas tenho medo que fique uma certa poluição visual com as demais - Carpe Diem e Echo)

Mas só para constar não é por que eu quero fazer tatuagens eu não tenha medo. Minha pele é sensível em relação a cicatrização então fico meio com o pé atrás. E essas duas aqui embaixo são ideias não muito certas que eu tenho. 



E vocês, tem tatuagens? Querem outras? Quem não tem, tem planos de fazer? 
Beijos
S.S Sarfati

UM COMENTÁRIO ❤

  1. Também sonho em fazer a da Tris, mas também quero fazer a do Quatro de Divergente

    ResponderExcluir