Entrar em um sebo é como mágica para mim. Não existe muitos por ai devido a facilidade de comprar livros novos, mas uma das vantagens (senão a única) de morar no interior é que ainda tem essas coisas que em cidades grandes não tem mais. Assim como sebos, aqui ainda tem locadoras.
Cada livro tem uma origem. Cada um daqueles livros foram carregados e desgastados em uma mochila diferente antes de irem parar lá. Cada nome assinado, cada dia datado, cada página amassada, cada papel esquecido tem os mais diferentes significados. O que será que tem por trás daquele "Feliz Aniversário Augusto, Tia Angela" em uma das cópias de "Os Três Mosqueteiros"? O que levou Tia Angela a dar aquele presente ao Augusto? Quantos anos teria Augusto quando ganhou aquele livro? Quantos anos teria Augusto hoje? Teria Augusto gostado do presente da Tia Angela? Se sim, por que ele vendeu o livro? Seria Tia Angela e Augusto próximos? Por que Tia Angela escolheu "Os Três Mosqueteiros"? Que fim levou Tia Angela e Augusto? E isso acontece com quase todos os livros. 
Essa tal Jéssica que assina o nome com letras miúdas e delicadas, o que levou ela a vender quase todos seus livros para um sebo? Será que a Jéssica morreu e seus pais quiseram atenuar as despesas com a morte da filha vendendo seus filhos ou será que isso foi uma forma de continuar seu legado literário? Estaria Jéssica viva porém cansada da vida literária que levou durante anos? Será que Jéssica ainda lê? O que houve com a Jéssica? Será que ela vendeu seus livros por que precisava de dinheiro? Se precisava, para que? Não tinha ela nenhum parente a quem recorrer? Ou será que o problema eram os parentes? Pobre Jéssica...
O que será que tem por trás dos Augustos, Jéssicas e Tias Angela que tem aos montes nos corredores empoeirados de cada pequeno sebo? O que será que acontece quando deixamos um pedaço da nossa história para um estranho desvendar? 

Beijos
S.S Sarfati

2 COMENTÁRIOS ❤

  1. Amo sebos, e pensei que eu era a única estranha que fica um tempão imaginando do passado e da história do ex dono (a) do livro

    ResponderExcluir
  2. Também adoro Sebos e costumava frequentar bastante quando eu morava em Piracicaba. Gosto de ver aqueles montes de livros e revistas e dos cheiros de livros velhos e guardados.

    ResponderExcluir