Sabe de uma coisa? Em alguns momentos sinto como se tivesse o mundo todo nas minhas mãos enquanto em outros momentos me sinto a mais solitária dos solitários. É tão paradoxal que chega a doer, mas não uma dor doída, algo mais próximo de uma tristeza repentina. Por que isso acontece? É como se em um momento eu estivesse no topo mais alto do mundo e no outro momento eu tivesse sido empurrada para o chão por algo não identificado. São tempos realmente difíceis para os sonhadores.
Sonhos podem ser ilimitados, é só você não se lembrar que os limites existem mesmo. Caso você se lembre dos limites reais de um sonho, os sonhos logo começam a morrer. Sabe aquela velha história de que viver ignorante é mais fácil? De que quem lê revista de piada é muito mais feliz do que quem lê Shakespeare? Então, bem isso. É muito mais feliz aquele que não vê os limites para onde o sonho possa ir do que aquele que sabe exatamente o espaço que  tem para sonhar.
É difícil manter-se em pé em cima de uma montanha de sonhos com a realidade batendo pesado para te derrubar e o pior é que as vezes ela derruba. Mas ai sabe o que a gente faz? Escala a montanha de sonhos de novo. Sonhos são ilimitados. Sonhar é ilimitado. O grande problema é quando nós mesmo colocamos limites no nosso sonho. Não sejamos nossos próprios obstáculos, a vida já se encarrega de ser.

Beijos
S.S Sarfati

Deixe um comentário