Cara, isso foi muito estranho. Muito estranho mesmo. Eu sabia exatamente para onde eu deveria ir, mas não fazia ideia do que fazer lá ou por que eu estava indo lá. Eu estava sendo uma boa filha e estava voltando para casa.
Talvez a "casa" não seja apenas um lugar físico, mas um lugar sentimental onde nos sentimos bem e eu me sentia bem pra caramba lá. Eu fiquei cinco anos lá e só fui perceber o quanto eu gostava de lá quase no final do segundo ano. Era gostoso ir para lá até mesmo para encarar aquelas coisas que eu não gostava mais.
Senti falta da rotina, do uniforme, da responsabilidade e da animação. Claro que fique animada, mas de um jeito muito diferente. Eu não estava curiosa, eu estava assustada. É estranho saber que agora estou por minha conta nesse mundo gigante e até o pré-vestibular estou sem uma "casa" - isso por que nem sei se vou conseguir considerar lá uma casa. 
Aquela conversa rápida que tive com alguns professores aliviou minha saudades e minhas angústias me dando aquela falsa sensação de que nada tinha mudado e que tudo estava exatamente da maneira que eu tinha deixado em Dezembro. Todo ano foi assim, por que não poderia ser de novo? 
Mesmo indo sem uniforme lá eu sempre serei aluna. Ninguém lá espera que eu domine um determinado assunto ou que eu não cometa erros. Eu posso apenas existir, sem cobranças. 
Agora, no mundo lá fora, estou completamente por mim mesma e isso é estranho. Claro que sempre posso chorar se algo for demais para mim, mas não que isso seja visto com bons olhos. Acontece, mas deve ser evitado a qualquer custo.
Estou apenas profundamente tocada com essa mudança de vida e principalmente de perspectiva. Eu vou ter que aprender a lidar com um mundo completamente novo sendo que eu nunca aprendi a lidar com o velho, mas será que algum dia eu realmente vou aprender? 


Beijos
S.S Sarfati

2 COMENTÁRIOS ❤

  1. Sei exatamente como se sente Soph... Foi bom voltar pra casa e arrasador saber que foi apenas uma visita e que aquele não era nosso primeiro dia de aula. Conforte-se em saber que eles sempre estarão lá por nós não importa aonde formos, serão sempre nossos professores, e que não estamos sozinhas.
    Beijos,
    Meg

    ResponderExcluir
  2. Sei exatamente como se sente Soph... Foi bom voltar pra casa e arrasador saber que foi apenas uma visita e que aquele não era nosso primeiro dia de aula. Conforte-se em saber que eles sempre estarão lá por nós não importa aonde formos, serão sempre nossos professores, e que não estamos sozinhas.
    Beijos,
    Meg

    ResponderExcluir