reciprocidade e paixão
WeHeartIt

Um dos maiores dramas da existência humana desde que passamos a tentarmos entender os  nossos sentimentos é a paixão: a maneira como elas nos afeta, como lidamos com ela e esse tipo de coisa. Especialmente o que leva duas pessoas a se apaixonarem mutuamente no mesmo período de tempo. Isso é praticamente um milagre. 
Só que a maioria de nós passa a maior parte da vida esperando este pequeno milagre acontecer achando que uma vez que ele acontece, as coisas estão resolvidas e, de certa forma, estão, certo? Não, não poderiam  estar mais erradas. Nós associamos a paixão a concretização, quando, na verdade, são duas coisas totalmente distintas. 
Se apaixonar é uma coisa enquanto viver essa paixão é outra. Sabe quando estamos apaixonados e temos vontade de falar com a pessoa o tempo todo e até as coisas mais banais como observar os vincos da pele, a maneira desordenada que a barba cresce, escutar o fundo rouco que da voz da pessoa  se tornam as coisas mais interessantes do mundo, contudo, nem sempre fazer tudo isso é possível. Às vezes a pessoa sente o mesmo que você, quer o mesmo que você, mas tem medo de tudo isso.
Portanto do que vale se apaixonar e essa paixão ser recíproca se esta paixão não pode ser vivida? Uma paixão correspondida, mas ainda sim impossível causa o mesmo sofrimento de quando ela não é correspondida, se não pior. Passamos a vida correndo atrás da reciprocidade e quando ela acontece e percebemos que não é bem assim é frustrante.
O importante é não perdermos a capacidade de amar porque sem isso a vida fica muito chata.

Beijos
S.S Sarfati

UM COMENTÁRIO ❤

  1. Belo texto! Você escreve super bem, viu?
    Concordo com o que você disse: "do que vale se apaixonar e essa paixão ser recíproca se esta paixão não pode ser vivida?"
    A última frase também foi incrível e é algo que temos que lembrar para o resto da vida: não esquecer de amar.

    Parabéns pelo blog e sucesso.
    Com amor,
    Gabe.
    Rascunhos de Tom

    ResponderExcluir