bela recatada e do lar pin up

O título deste post faz uma homenagem irônica a quando a primeira dama, Marcela Temer, foi chamada de bela, recatada e do lar por algum jornalista de meia tigela. A frase é sexista e gerou rebuliço nas redes sociais em Abril de 2016 - época em que saiu a matéria, contudo as características da esposa do presidente está longe de ser o assunto deste post. Hoje vou falar sobre como funciona a parte prática de cuidar de uma casa (ou um pequeno apartamento, como é o meu caso).
Eu já comentei que eu não moro totalmente sozinha, que eu tenho uma roomie, ou seja, alguém com quem divido o apartamento. Não é sempre as mil maravilhas, mas dá para o gasto (literalmente). Contudo, a parte prática do apartamento não é dividida igualmente entre nós duas. Pelo fato de eu estudar de noite, sou eu quem estou em casa no horário comercial. Eu preciso dizer que é bem chatinho administrar uma casa, mas não é algo difícil - embora cada vez menos pessoas consigam fazer isso sozinhas. É basicamente um trabalho não remunerado que te obriga a sempre estar atento aos detalhes. 
Por exemplo, quando o chuveiro queimou por ser mal instalado eu precisei chamar o zelador do prédio para ele vir arrumar e embora eu já tivesse comprado uma resistência o problema não era ela então tive que sair para comprar o chuveiro novo e precisava esperar instalar para que eu pudesse ir para aula. Não é nada demais, não chega a ser um problema de verdade, mas leva tempo e é um pouco cansativo. É o tipo de coisa que ninguém quer fazer, mas precisa ser feito. Quando eu morava na casa da minha mãe essas coisas apareciam magicamente prontas. A maioria das coisas que eu preciso fazer hoje para manter minha vida caminhando são coisas que eu não precisava me preocupar antes: lavar e guardar a louça, comprar comida e cozinha-la, lavar, passar e guardar minha roupa - como assim essas coisas não são feitas em um passe de mágico?! hahahahaha.
Isso é um pouco chato e bastante trabalhoso, mas são coisas que a gente se acostuma a fazer. São coisas da vida adulta que todo mundo precisa passar para ter certa independência. A verdade é que eu não trocaria a solução desses "problemas" por uma relativa perda da minha independência. Não que eu "apronte" morando na cidade grande sozinha, mas eu gosto de poder fazer o que eu quero dando o mínimo de satisfação para minha mãe (afinal, eu ainda não trabalho). 
E você, mora sozinho ou tem vontade? Caso não, como você imagina que seja? Se sim, como é sua experiência? Me conte os detalhes :)
Beijos
S.S Sarfati

3 COMENTÁRIOS ❤

  1. Bom eu sou homem, mas sou a favor da mulher livre e que faz o que bem entender. Tenho uma namorada a quatro anos mas cada um na sua casa e isso faz com que não se desgaste a relação.

    ResponderExcluir
  2. eu morei sozinha por alguns meses ano passado, eu adorava a liberdade de fazer o que quiser na hora que quiser. mas dava uma preguiça de cozinhar e arrumar a casa kkk
    https://dose-of-poetry.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu também precisei morar sozinha quando comecei a faculdade. De início eu não conseguia dormir sozinha, mas comecei a chamar meus amigos e deu certo. Acho que todo mundo precisa passar por essa experiência, né? Eu não tive dificuldade em acostumar com os afazeres do ap, o segredo é não deixar tarefa acumular, pq depois vem a preguiça de fazer hahaha
    beijos
    www.enfim-resolvido.com

    ResponderExcluir