-Narradora, diz uma coisa para mim? 
-Claro Professor de História, o que você quer que eu diga? 
-Faz uns dez anos que nos conhecemos, mais ou menos, não é?
-É, por ai, por que?
-Quando nos conhecemos, como você me imaginava dali dez anos?
-Eu não imaginava.
-Simples assim?
-Simples assim.
-Você é tão assim, imediatista, por que?
-Eu não sou imediatista, Professor de História.
-Ah não? Quais são seus planos para os próximos dez anos?
-Não pode ser cinco?
-Viu? Você é imediatista. Mas e se fosse para daqui cinco anos, quais seriam seus planos?
-Fazer uma nova tatuagem.
-Só?
-É.
-É tão difícil fazer planos para o futuro?
-É.
-Você não tem medo do futuro chegar e você não saber o que fazer com ele?
-E se o futuro nunca chegar, terei planejado tudo a toa? O futuro de hoje é o presente de amanhã. Aliás, por que tudo isso?
-Eu tenho trinta anos, eu preciso começar a pensar no que vou fazer com a minha vida a partir de hoje. Não sou mais um garotão.
-Você é meu garotão.
-Sério Narradora, estou envelhecendo.
-Todo os dias você envelhece um pouco.
-MAS SERÁ QUE É POSSÍVEL VOCÊ NÃO ENTENDER O QUE FALO? EU NÃO FAÇO IDEIA DO QUE ESTOU FAZENDO COM A MINHA VIDA! EU ESTOU PERDIDO NESSA IMENSIDÃO QUE É O TEMPO HÁ MAIS DE DEZ ANOS E AO COMPARTILHAR MINHAS ANGÚSTIAS, TUDO O QUE FAZ É DEBOCHAR? EU ESTOU PREOCUPADO E VOCÊ TAMBÉM DEVERIA ESTAR! VOCÊ NÃO ESTÁ FICANDO MAIS JOVEM NARRADORA! EU ESTOU INDO A CASAMENTOS TODAS AS SEMANAS, MAS EU NEM SEQUER TENHO UMA NAMORADA! EU NÃO TENHO NAMORADA, NÃO TENHO DINHEIRO, NÃO TENHO MEU PRÓPRIO APARTAMENTO, PARECE QUE EU FUI O ÚNICO HOMEM MISERÁVEL EM TODO MUNDO INCAPAZ DE CONSTRUIR E CULTIVAR UMA VIDA OU ALGUMA COISA SUBSTANCIAL! Na verdade, a única coisa que eu fui capaz de cultivar todos esses anos foi... você.
-Eu?
-Você.
-Isso parece estranho para você?
-Nem um pouco.

Deixe um comentário