Eu sou um mero cachorrinho. Eu sou o cachorro da Narradora, meu nome é Cachorro. Tudo bem, nem ela nem ninguém nunca me chamam assim, me chamem de Cachorrinho você também.
Eu tenho uma vida bem comum, para um cachorro é claro. Eu acordo todos os dias bem cedo junto com a Narradora, não sei o quanto cedo, mas deve ser bem cedinho por que a Narradora sempre pensa duas vezes antes de levantar da cama. Já eu não tenho isso: acordo e já quero levantar da cama, já quero correr, pular, brincar. As vezes acho que a Narradora não entende minha felicidade durante a manhã. Eu acordo e fico andando com ela pela casa até ela sair de casa. Não sei por que ela tem que sair de casa todos os dias, queria que ela ficasse em casa brincando comigo.
Durante o tempo que fico sozinho em casa, eu geralmente durmo. Não que eu seja muito preguiçoso, é que eu quero ficar acordado todo o tempo em que a Narradora estiver aqui em casa. Eu gosto muito dela. Geralmente eu como também, ela sempre deixa bastante comida para mim. Eu como um pouco demais, mas não me importo dela me chamar de bolinha, fofinho, gordinho e outros nome que designam meu peso.
Ela é linda e muito cheirosa, é por isso que eu fico cheirando ela o tempo todo. Ela também é muito carinhosa: nos dias frios ela deixa eu ir dormir na cama dela e ela me abraça tão forte! 
Teve um tempo que ela trouxe uns rapazes aqui, não gostei de nenhum deles. Era óbvio que eles só brincavam comigo para deixar ela feliz e não por que eles gostavam de mim ou de cachorros. Tolinhos, acham que me enganam...
Eu só quero que ela seja feliz por que vê-la feliz, me faz feliz. 

Deixe um comentário