Então você, mulher, está na balada sábado à noite. Está curtindo o agito, o ambiente, as pessoas, a música quando você percebe uma aproximação. Você joga o cabelo de ladinho e dá uma olhada: não curtiu e sinaliza olhando fixamente para a banda e cantando a música dos Titãs que você tanto sabe de cor. Mesmo assim o cara se aproxima, por que sim, estamos falando de um cara. O cara se aproxima mesmo você não demonstrando nenhum interesse por que, na cabeça dele, ele tem chance se tiver uma boa conversa e em partes ele até tem razão, se ele não estivesse em uma balada. Falando sério, quem vai para a balada para conversar?
O cara chega perguntando se você não vai colocar um sorriso no rosto e você fica tentada a dizer que só sorri se você quiser, mas não. Você é educada e dá aquele sorriso amarelo para não pegar mal para ele na frente do amigo dele, por que lógico, um cara nunca chega sozinho em uma mulher na balada, ele sempre precisa chegar com um amigo que vai chegar na sua amiga. 
O cara não entende que foi só educação e continua a puxar conversa. Pergunta seu nome e logo em seguida diz o dele, mesmo você não tendo demonstrado o mínimo interesse em saber. Pergunta se está tudo bem e você responde que está, assim, seco. Egoísta, sem querer saber sobre quem te pergunta. Ele começa te encher de perguntas e caminhar em sua direção, você odeia isso e começa a se afastar, o que o cara entende que você está curtindo por que você está caminhando em direção a parede, como se você fosse querer dar uns amassos e não fugir dele.
Você ignora ele e volta a cantar a música dos Titãs, ele não se tocou e pergunta se você está curtindo a música e você responde cantando alto um trecho qualquer. Você acha que vai conseguir se livrar dessa até que você olha para o lado e vê sua amiga se pegando com o amigo dele. Você pensa que sua noite não poderia ficar melhor até que o cara põe a mão na sua cintura e tenta te beijar. Você se afasta e o cara pergunta, com a maior cara de chocado, o que aconteceu e se você não está curtindo - como se em algum momento você tivesse demonstrado alguma reação que não fosse incomodo com a presença do rapaz ao seu lado.
O que eu quero dizer com esta história é: rapazes, me digam, se a menina não demonstrou nenhum sinal de interesse, por que vocês insistem em chegar nelas? Na balada o que conta é aquela atração instantânea e não a conversa. Tirando que se elas gostarem de vocês, elas simplesmente vão ficar com vocês, sem cerimônia alguma. Nós não somos complicadas, é que a gente não curtiu mesmo. Ficar "xavecando" é perda de tempo, tanto por que, o xaveco não é nada mais do que uma série de argumentos lógicos para ganhar um beijo - algo que não deveria ser lógico. Quando o xaveco vira uma argumentação para ver se vai ou não rolar, torna-se algo chato. Só é legal quando os dois estão envolvidos. Eu entendo totalmente que vocês têm esse lance de ser o "macho alfa", mas deixem isso de lado e tentem ser só caras legais. Isso já basta. Não é como se tivesse um perfil pronto que vai conquistar todas e quaisquer mulheres. Sejam vocês mesmos, isto já basta.

Beijos
S.S Sarfati

Deixe um comentário