Ela se olhou no espelho e arregalou seus olhos grandes verdes: não acreditava no que ela estava vendo, ela estava maravilhosa! Ela poderia se achar maravilhosa, mas gostaria de saber a opinião de mais alguém, só para ter certeza. Caminhou até a beirada da escada e gritou:
-Mãããããe, vem cá?! Eu preciso saber o que você achou da minha roupa!

****

-Noah, você vai levar Brenda para a festa da amiga dela daqui a pouco, né? – perguntou Sami enquanto caminhava entre a sala e a cozinha a procura do seu tablet.
-Que festa? – perguntou Noah enquanto assistia à televisão.
-Aquela festa que ela comentou semana passada. Você disse que a levaria. Você não se lembra?
-Está aqui, amor.
-O que está ai?
-O que você está procurando, seu tablet. Bem aqui – disse ele sinalizando com o tablete na mão – Agora você pode vir aqui pegar seu tablet e me dizer que festa é essa que eu vou levar a Brenda?
-Eu não queria realmente o tablet. Só queria saber onde ele estava.
-Mas você vir me contar sobre a festa?
-Ah, claro! – disse ela caminhando em direção ao sofá e sentando-se ao lado dele – O que você quer saber?
-Tudo.
-É naquele buffet que você foi semana passada trabalhar, lembra?
-Aham. De quem é essa festa?
-De uma menina da sala dela. É de quinze anos.
-Ela disse o nome da menina?
-Claro que disse, mas eu esqueci.
-Vai ter meninos nessa festa?
-O que você acha?
-Merda. Ela é muito nova para ir numa festa com garotos.
-Ela tem quatorze anos!
-Eu sei disso...
-Pense no que você fazia quando tinha quatorze anos.
-É por isso que eu não quero que ela vá... Poxa Sami, ela é minha caçula. Eu me lembro de segurar ela no colo até outro dia.
-Eu me lembro de segurar os três no colo até outro dia.
-Eu sei Sami, mas ela é minha princesinha, eu não quero que ela cresça!
-Eu não queria que nenhum deles crescesse.
-Eu deixo os outros crescerem, mas ela fica criança. Me chamando de papai e perguntando se eu posso ser o príncipe dela! Eu não quero que outro seja o príncipe dela!
-Oh Noah, ela já cresceu. Não tem como voltar atrás. Além do mais, seus dias de príncipe acabaram.
-Assim você me magoa.
-Mas você tem seus dias de rei pela frente, ao meu lado.
-Te amo minha rainha – disse ele dando um beijo estalado na bochecha dela.
-Também te amo Noah.
-Eu achei que era seu rei.
-E você é.
-Mãããããe, vem cá?! Eu preciso saber o que você achou da minha roupa!
-Por que você não desce querida? Aí o papai também pode ver e dar uma opinião masculina.
-Mas de onde você tirou que eu quero dar uma opinião masculina na roupa da minha filha?! – disse ele baixinho.
-Mas é por isso que eu não quero descer, eu não quero que ele veja!
-Ele vai ver de qualquer jeito.
-Mas ele vai reclamar!
-Agora eu estou curioso e quero ver!
-Ele vai se comportar. Desce aqui.
-Você sabe que eu não vou.
-Cala a boca Noah, claro que você vai.
E ela desceu a escada até o final.
-Você está maravilhosa! – exclamou Sami
-Você acha?
-Eu tenho certeza.
-Mesmo papai?
-Sim e é por isso que você vai trocar de roupa.
-Papai!
-Noah!
-Você me pediu minha opinião, ué.
-Mãe!
-Noah! Você está maravilhosa. Eu não sei como você vai encarar isso, mas você está a minha cara quando eu tinha sua idade, só que com os olhos verdes do seu pai. Você puxou o melhor dos dois – disse ela rindo.
-É verdade papai?
-O que?
-Que eu estou parecida com a mamãe.
-Você está assustadoramente parecida com ela. Ambas maravilhosas.
-Obrigada papai – disse ela abraçando o pai.
-Mas eu ainda acho que você deveria trocar esta saia.


Beijos
S.S Sarfati

Deixe um comentário