Agosto é conhecido como o mês que demora dois meses para passar, não é? Brincadeiras a parte, é realmente engraçado como esse sentimento de lentidão em relação ao mês de Agosto é geral, perdi as contas de quantas postagens em relação a isso eu já vi na minha timeline do Facebook.
De qualquer forma, estou bastante animada em relação a esse Agosto que se inicia. Eu tenho afinidade com o segundo semestre e tenho certeza que este ano não vai ser diferente.
Acabei de voltar de férias ma-ra-vi-lho-sas (Cancún meu amor) e com certeza ainda vou falar muito sobre a viagem (adoro falar sobre viagens, o que acham de mais posts sobre o assunto de maneira geral?) e sobre a experiência em si (foi a primeira vez que viajei sozinha só com amigas). Com certeza enriqueceu demais minha vida em vários sentidos diferentes. Sério, essa viagem deu o 'up' que minha vida estava precisando (por isso que estou sempre batendo na tecla de que viajar é algo maravilhoso e enriquecedor).
Estou pronta para voltar a ativa. Acreditem, eu senti muito mais falta das minhas crônicas e contos do que vocês conseguem imaginar. Foi como se eu simplesmente tivesse perdido meu "poder" de ver a vida de maneira menos cruel do que ela realmente é. Eu voltei a simplesmente ter ideias aleatórias, de imaginar situações e de querer transpor para o mundo real algo que só está vivo dentro da minha cabeça - coisas que eu sempre fiz. Eu dei um passo muito importante quando voltei a escrever uma história inédita, a "Lado B" que venho sempre postando aqui recentemente. Só isso que andei postando né? Fiquem tranquilos, não vai ser mais só isso, mas vai continuar tendo isso. Naquele mesmo esquema de "Existe Razão" (que completou um ano de lançamento da capa agora no dia 29/7).
Eu preciso me permitir errar, tanto no campo da escrita (há quanto tempo não escrevo? Claro que vou ter dificuldades para voltar), mas no campo dos relacionamentos. Nem estou falando só dos relacionamentos amorosos, mas dos do dia-a-dia mesmo. É difícil lidar com as pessoas e às vezes você só precisa entender que nem sempre determinadas pessoas devem continuar na sua vida e isso não é ruim. Não é culpa sua se algumas pessoas não querem você na vida delas, se você também não quer elas na sua vida. Tem tanta gente que quer te tratar bem, mas você não deixa e depois diz que as pessoas são malvadas. 

"Navegar é preciso. viver não é preciso"

Beijos
S.S Sarfati

Deixe um comentário