Saber que este é o último texto que vou escrever sobre o cineclube, me parte o coração. Sério! O cineclube foi tão importante para mim e mesmo que eu tenha prorrogado/enrolado um ano para escrever mais sobre isso, parece que não foi o suficiente. É tão triste. Claro que uma parte de mim sempre fará parte do cineclube, mas não é a mesma coisa.
No site Filmow eu fiz uma lista sobre os filmes que eu colocaria no meu cineclube, se eu tivesse um. Vale a pena conferir! Clique aqui.
***
Um filme de 1940 ainda em branco e preto para ser exibido para alunos do último ano do Ensino Médio é uma escolha ousada, mas cumpre o que promete. O filme conta a história de uma moça que após casar-se com um rapaz, vive a sombra da falecida esposa dele. 
Pode parecer sem graça, mas não é. Intrigante do começo ao fim, Rebecca apresenta uma história completa não deixando sem resolução nenhuma das pequenas tramas que a história demonstra. 
Com uma resolução inimaginável o filme mostra de uma maneira fora do convencional o drama de ser a segunda esposa de alguém, especialmente quando se vive exatamente a mesma vida que a primeira esposa levava.
Por ser um filme antigo, tem outro ritmo. Não é possível comparar. Além do mais, Rebecca é um dos  filmes clássicos da década de 1940, juntamente com Cidadão Kane e é impossível comparar.
Vencedor de dois Oscar, Rebecca é um clássico que  vale a pena ser visto por todos aqueles que estão dispostos a conhecer uma mulher inesquecível. 

Beijos
S.S Sarfati

Deixe um comentário