WeHeartIt

Vocês já pararam para pensar em como o ambiente de balada é um ambiente machista?
Não, não é invenção da minha cabeça. Já frequentei (e ainda frequento) muito as casas noturnas para saber como elas são realmente. Com muita segurança posso afirmar que se você não vê machismo na maneira em que as casas noturnas tratam as mulheres é porque de duas uma: ou você é homem e se vê beneficiado pelo machismo ou porque você é mulher e ainda não teve oportunidade de estudar o feminismo e ver como o mundo trata de fato as mulheres. Continuando os avisos, adianto: não, meu problema não é falta de "pegada" ou excesso de vitimismo. Feminismo, além do sufixo "ismo" não se assemelha em nada com vitimismo! 
O machismo começa na entrada, literalmente. Dependendo se você é considerada "gostosa" ou se seu grupo de amigas é considerado "interessante" para a casa, você entra mais ou menos rápido e se você frequenta a casa é ainda mais simples perceber com quem você deve dar uma flertadazinha para não precisar ficar na fila. Sim, eu disse "flertadazinha" porque você nem precisa estar de fato interessada nele, mas, se você deixa-lo acreditar nisso, talvez você ganhe alguma coisa em troca. Isso é só para o público, mas não podemos desconsiderar quem trabalha lá especialmente na porta. As moças são oferecidas praticamente como um pedaço de carne para atrair homens para o local, tirando que, infelizmente, elas não conseguem a vaga por causa da competência e sim pela aparência delas e isso é horrível. Um exemplo real disso é que um dia, brincando, eu pedi uma vaga de recepcionista de balada a um amigo que trabalha numa balada famosinha aqui na cidade e eu fui obrigada a escutar que eu não era gostosa o suficiente. HELLO?! Eu sou inteligente 'pra caramba', escrevi um livro com 16 anos e o meu único atributo o qual é levado em conta para conseguir um emprego é o tamanho do meu quadril?! (Insira um palavrão aqui).
Tirando que esse negócio de mulher pagar menos é horroroso. "Ah, mas mulher bebe menos, tem que pagar menos mesmo". Se você concorda com essa frase, algum dia da sua vida você já saiu para beber com meninas? Nós bebemos tanto quanto ou até mais do que os homens. Não se enganem: o único motivo o qual mulheres pagam menos para entrar é porque assim a casa enche de mulheres e assim atrai homens - os quais são conhecidos por gastarem mais. Nós somos os produtos, meninas. Nós, mais uma vez, somos atrativo promocional. 
E a segurança que nós mulheres temos na balada? Não estou falando de ter o celular roubado, mas contra o assédio. Ninguém toma providencia alguma e eu me sinto totalmente desprotegida quando algum cara começa a me cercar na balada ou coloca a mão em mim contra a minha vontade. Eu perco direito sobre o meu corpo e ninguém parece se importar com isso. O que eu, sozinha, posso fazer a respeito? Se eu bater no cara na melhor das hipóteses eu sou colocada para fora porque na pior, e mais provável, das hipóteses eu vou apanhar de volta e nem assim eu tenho certeza que alguém vai me ajudar. Se eu gritar, ninguém vai me escutar. Vão culpar o álcool, a música alta e tudo mais, menos a eles mesmos porque, na verdade, ninguém se importa com uma mulher sendo assediada na balada, afinal, o que ela estava procurando na balada se não isso? Quantas vezes eu já fui em balada e vi caras com comportamento beirando a violência com uma mulher e nem um único segurança mexeu o dedo para ajudar a moça? Várias, infelizmente perdi a conta. Já questionei alguns deles e tudo o que eu ouvi foi "deve ser namorado", "ela deve ter bebido demais" como se alguma dessas duas possibilidades ignorasse o fato do cara estar puxando ela pelo braço. Até quando a violência vai ser culpa da vítima? Só vejo segurança de balada se mexendo para separar briga entre homens porque esse é o tipo de violência que trás má reputação para a casa. O assédio faz parte da noite e quem frequenta esse tipo de lugar deve estar preparada para isso, afinal "homens são homens".

Beijos
S.S Sarfati

Não deixe de se inscrever na Newsletter do blog clicando aqui. Os emails começarão a ser enviados em 1/9!

Deixe um comentário